You are herePergunto-me por qué...

Pergunto-me por qué...


APOIO EUROPEU A SULEIMAN

Países europeus estão a apoiar Omar Suleiman, indicado para ser presidente interino do Egipto, que praticou a tortura, metendo nas prisões do Egipto cerca de 30 mil, incluindo pessoas sequestradas pela CIA.

Pergunto-me por quê...

– As autoridades de um país europeu, a Suíça, insistem na ideia de julgar George W. Bush, acusado de tortura, se aparecer para dar palestras no país?

Ora, pois se os países europeus estão a apoiar Omar Suleiman indicado para ser presidente interino do Egipto, e foi ele, Suleiman, quem praticou a tortura, a mando de Bush!

Suleiman meteu nas prisões do Egipto cerca de 30 mil acusados de associação com muçulmanos fundamentalistas, e aceitou prender também militantes suspeitos sequestrados pela CIA-EUA. E torturou todos. Muitos eram inocentes.

Um deles, Sheikh Libi, foi torturado para ‘informar’ que Saddam Hussein estava a treinar agentes da Al-Qaeda – ‘informação’ que saiu directamente das masmorras de tortura de Suleiman para o discurso de Colin Powell na ONU, para justificar a invasão e a Guerra do Iraque.

E pergunto-me por quê...

Se Frank Wisner, enviado informal do presidente Obama ao Egipto, é lobista pago pelo Egipto e diz coisas como “Mubarak deve ficar”, que, depois, Obama é obrigado a desdizer...

– Por que Obama não mandou ao Egipto, então, um enviado da ONG Human Rights Watch, em vez de mandar Wisner?

E pergunto-me por quê...

Se Bush e os neoconservadores implantaram uma democracia-ponte no Iraque...

– Por que o primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, teve de prometer que não concorrerá a eleições (rezando pela mesma cartilha dos ditadores do Iémene e do Egipto)?

– E por que al-Maliki mantém prisões secretas onde se torturam pessoas?

– E que comissões independentes está a inventar agora (como a comissão eleitoral)?

E pergunto-me por quê...

Se Hosni Mubarak, os seus generais e o seu partido governante (Partido Nacional Democrático) tornaram-se especialistas em fraude eleitoral e corrupção em todas as eleições nas quais participaram ao longo de várias décadas...

– Por que, de repente, se teriam convertido em parceiros confiáveis para levar o país até as próximas eleições presidenciais em Setembro?

E pergunto-me por quê...

Se o regime de Mubarak tem afinal a oportunidade de ouro para democratizar-se...

– Por que sua polícia secreta está dedicada a vasculhar contas do Facebook à caça de nomes para prender, matar, rebentar?

E onde está Wael Ghonim – o executivo da Google que criou a página Facebook para organizar as manifestações de 25 de Janeiro, actualmente desaparecido?

E pergunto-me por quê...

Se a renúncia do alto comando do partido de Mubarak e do próprio Mubarak é sincera e significa alguma coisa...

– Nesse caso... Por que não renunciam logo à presidência, uma vez que partido governante só é partido governante se governar e só serve se for uma escada que leve ao poder?

E pergunto-me por quê...

Se a Fraternidade Muçulmana é o partido radical que tantos dizem que seria...

Então, por quê

a) a Fraternidade Muçulmana, o maior partido de oposição, já está reunida com Suleiman, iniciando negociações? E

b) Por que a Fraternidade Muçulmana desautorizou a fala do ayatollah Ali Khamenei (que disse que a revolução egípcia seria revolução islâmica) e declarou que a revolução egípcia é nacional?!

6/2/2011, Juan Cole, Informed Comment

Tradução do colectivo Vila Vudu