Militantes independentistas anunciam que o juízo da Operación Jaro estará presente na próxima campanha eleitoral através intervençons de conscientizaçom social e denúncia das responsabilidades políticas da ‘excecionalidade repressiva’ de que é objeto o independentismo organizado.

 

 

“A campanha permanente para conscientizar setores sociais, sindicais e políticos do País da necessidade dumha oposiçom ampla, diversa e massiva ao juízo da Operación Jaro estará presente nas Autonómicas 2020. Independentistas julgad@s na Audiencia Nacional converteremos a tentativa do Governo espanhol de ilegalizar o independentismo e encarcerar doze militantes em elemento de debate e “agenda política”.

A modalidade de intervençom será concretizada no seu momento sobre o terreno. Contodo, a excecionalidade repressiva de que som objeto os militantes selecionados para escarmento público e, por extensom, o independentismo organizado, ocupará o lugar que merece na campanha que se inicia às 12:00 h. AM de 20 de março. Conscientizaçom social e denúncia de responsabilidades políticas combinarám-se a partes iguais numha dinámica de que informaremos com detalhe”, anunciam.

Dentro da campanha que já pugeron em marcha, estam os videos breves que vam subindo às redes sociais “em que cada quem, da sua ótica individual, expom o que avaliar oportuno sobre a experiência política e vital que neste momento o liga com o resto do coletivo”. A primeira gravaçom corresponde a Joam Peres, para quem a Procuradoria solicita 12 anos de prisom.

Documentos, vídeos, material da campanha e mais informaçom aqui.