Este é o segundo caso de menor de idade assassinado pelos militares de Israel em novembro, na mesma região.

 

Ataque militar aconteceu nesta terça-feira (22/11), na cidade de Nablus

 

 

A Autoridade Nacional Palestina (ANP), em informe conjunto com a Cruz Vermelha, confirmou a morte do adolescente palestino Ahmad Shehadeh, de 16 anos, como resultado dos ferimentos a bala que recebeu de forças militares israelenses.

O ataque militar aconteceu nesta terça-feira (22/11), na cidade de Nablus. Segundo a Cruz Vermelha, os militares entraram abrindo fogo sem motivo em um local onde as equipes de assistência médica estavam tratando de pessoas que estavam intoxicadas pelo uso de gás lacrimogêneo utilizado cerca de uma hora antes para conter uma manifestação.

Segundo o mesmo informe, dezenas de pessoas terminaram feridas por esses dois ataques, ou com problemas respiratórios em função do gás lacrimogêneo, mas apenas Shehadeh acabou falecendo.

O Ministério de Saúde da ANP afirmou que entre os feridos há um caso de pessoa em estado grave, que também teria sido atingido por balas dos soldados israelenses.

 

 

Esta é a segunda morte de um menor de idade palestino por ação do Exército de Israel neste mês de novembro. Há duas semanas, Mahdi Hashash, de 17 anos, também sucumbiu a graves ferimentos no estômago sofridos após ser baleado pelas forças de ocupação israelenses.

A ação do Exército israelense nesta terça consistiu em conter uma manifestação na região leste de Nablus, perto de uma localidade chamada Qaber Youssef (Tumba de José).

Os militares usaram munição real, gás lacrimogêneo e granadas de efeito moral.

Redação Opera Mundi